terça-feira, 31 de março de 2009

Drosophyllum lusitanicum (L.) Link, uma planta carnívora


Pormenor da folha de Drosophyllum lusitanicum (Droseraceae) [foto P. Arsénio]


O grupo das 'plantas carnívoras' sempre me fascinou, dado que o mais comum é ver um animal a alimentar-se de plantas e não o contrário. Embora os insectos sejam as suas principais vitimas (daí que a designação de 'plantas insectívoras' também seja correntemente utilizada para classificar este grupo de plantas), estas conseguem capturar e digerir diversos tipos de invertebrados e em ambientes tropicais podem mesmo predar pequenos anfíbios e até micromamíferos. Tal característica constitui uma forma suplementar de obtenção de nutrientes (como o fósforo e o azoto), dado que as plantas carnívoras ocorrem tipicamente em ambientes pobres em nutrientes como sejam turfeiras ou prados inundados (em geral por águas oligotróficas).

Mariposa capturada por Drosophyllum lusitanicum (Droseraceae) [foto P. Arsénio]

Em Portugal ocorrem de forma espontânea plantas carnívoras dos géneros Drosera e Drosophyllum (Droseraceae), Utricularia e Pinguicula (Lentibulariaceae).
Ultimamente tenho andado em trabalho de campo na área do litoral alentejano e sempre que passo nas proximidades da Serra de São Luís (Cercal) não resisto a fazer um pequeno desvio para fazer mais umas fotografias desta planta de aspecto tão exótico, que por ser a única que ocorre em terreno enxuto (ao contrário dos restantes géneros, que preferem os terrenos mais 'alagadiços') me permite passar algum tempo estendido no chão, fazendo mais uma série de fotografias macro.

Moscas capturadas por Drosophyllum lusitanicum (Droseraceae) [foto P. Arsénio]

4 comentários:

  1. Recentemente, foi proposta a transferência desta invulgar planta para uma nova família monotípica (com apenas um género): a família Drosophyllaceae. Por sua vez, o género Drosophyllum é também monotípico porque inclui uma única espécie. O D. lusitanicum constitui um ramo mais ou menos isolado da grande árvore da vida, facto que lhe atribui um enorme valor conservacionista.
    A família Drosophyllaceae é evolutivamente próxima dos conhecidos Nepenthes (Nepenthaceae)e das Ancistrocladaceae, uma família paleotropical (do Velho Mundo) de lianas (vd. figura 1 em http://www-organik.chemie.uni-wuerzburg.de/fileadmin/08010200/_temp_/H-AncistroDionco-Pflanzen-DV.pdf).

    ResponderEliminar
  2. Que engraçado: uma familia com 1 só genero e 1 genero com uma só sp.!!

    zg

    ResponderEliminar
  3. Exacto o Drosophyllum Lusitanicum, já é considerado como membro pertencente da família Drosophyllaceae, que por sua vez é o único género da mesma :)

    Se alguém tiver interessado em saber mais deste fascinante mundo das plantas carnívoras, poderá demonstrar curiosidade pondo aqui o comentário ;) . O meu hobbie é coleccionar e ser criador das mesmas ;)

    ResponderEliminar
  4. O escritor José Leon Machado escreveu um romance intitulado "A Planta Carnívora" (2011), em que fala detalhadamente do Drosophyllum Lusitanicum. Carla Fontes.

    ResponderEliminar